FANDOM


Ares é o deus grego da guerra, e filho de Zeus e Hera. Como representante do lado violento da guerra, Ares estava geralmente sempre envolvido em quase todo e qualquer conflito que explodia na Grécia antiga.

Na sua forma romana, denominado como Marte, ele se torna bem mais responsável e disciplinado do que sua contraparte grega, sendo o segundo deus mais importante do panteão romano, abaixo apenas do próprio Júpiter.

Historia Editar

Ares é um dos poucos filhos de Zeus e Hera. Como deus da guerra, ele possuía um amor pelo combate e pela violência que superava a de qualquer outro deus, isso o acabou tornando impopular entre os outros deuses, que desprezavam o seu desejo constante de lutar e espalhar conflito. Mesmo assim, ele ainda ganhou um trono no Olimpo e um lugar no conselho olimpiano.

Ares estava quase sempre envolvido em conflitos entre os mortais, sua simples presença geralmente assustava a todos no campo de batalha, ele também era reconhecido por trocar de lado constantemente, apreciando o sangue derramado, não importando de qual lado fosse. Apesar de sua força divina e experiência em batalha, Ares geralmente se dava mal quando confrontava outros seres divinos. Seu meio irmão, Hércules, é conhecido por ter derrotado Ares duas vezes, sua meia-irmã Atena geralmente sempre o vencia no combate e na estrategia de batalha, Ares foi ate mesmo aprisionado pelos irmãos gigante Oto e Elfiates durante a Guerra Gigante. Apesar de suas falhas, Ares conseguiu atrair a atenção da deusa Afrodite, eles acabaram tendo um caso, oque acabou levando a uma certa inimizade entre Ares e Hefesto, o esposo de Afrodite.

Como Marte, ele se tornou o pai dos semideuses Rômulo e Remo, que acabariam por fundar Roma, agora sendo mais responsável e disciplinado, Marte dedicava todos os seus esforços a proteção do império e de seus cidadãos, e a expansão do poderio romano. Com o tempo, Marte foi ganhando mais respeito e importância, ate se tornar o segundo deus mais importante do panteão romano.

Percy Jackson & Os Olimpianos Editar

O Ladrão de Raios Editar

Durante o Solstício de Inverso, Luke Castellan roubou o Raio Mestre de Zeus e o Elmo das Trevas de Hades. Ares conseguiu capturar o filho de Hermes, mas Cronos se infiltrou na mente de Ares, e o convenceu a ajudar no plano do titã. Ares deixa Luke escapar, mas mantem o raio e o elmo consigo.

No dia 14 de Junho, quando Percy Jackson é acusado de roubar o raio de Zeus, Ares vai ao encontro do filho de Poseidon e de seus companheiros, prometendo auxilia-los na sua missão para encontrar o raio mestre e provar a inocência de Percy, no entanto, Ares apenas manipula Percy e acaba entregando a ele a mochila onde o raio estava guardado ao semideus, sem o conhecimento do mesmo, apenas para garantir que ele fosse encontrado com a arma.

Quando Percy e seus colegas conseguem escapar do Submundo e desvendar as maquinações de Ares, o próprio deus da guerra vai confronta-los diretamente. Percy desafia o deus para um duelo de espadas, que ocorre na praia. Ares perde e foge, não sem antes amaldiçoar Percy por sua insolência ao desafiar um deus.

O Mar de Monstros Editar

Ares é visto brevemente tendo um encontro secreto com a sua filha Clarisse, a quem ele ameaça punir severamente caso ela falhe na sua missão de recuperar o velocino de ouro.

A Maldição do Titã Editar

A pedido de Afrodite, Ares a leva ao encontro de Percy Jackson e seu grupo, após facilmente desarmar o grupo de heróis, Ares leva Percy, para que o filho de Poseidon tenha um encontro particular com a deusa. Ares é mencionado novamente quando a maldição que ele pôs sobre Percy durante a primeira luta deles prejudica o desempenho do semideus na luta contra o titã Atlas.

Ares é visto depois, junto aos outros olimpianos na sala do trono do Olimpo, enquanto o conselho olimpiano vota se deve ou não destruir Percy Jackson, Thalia Grace e o Ofiotauro, Ares diz que eles devem ser destruídos, no entanto Percy consegue reverter e controlar a situação.

O Último Olimpiano Editar

Ares é visto atacando o monstro Tifão, junto aos outros olimpianos. Ele também é visto parabenizando sua filha Clarisse após ela matar o Drakon, chamando-a de "a maior guerreira de todas!". Ares, junto aos outros olimpianos, reconstrói o Olimpo e decide as recompensas que os semideuses que defenderam o Olimpo durante a guerra merecem.

Os Heróis do Olimpo Editar

O Filho de Netuno Editar

Marte aparece no Acampamento Júpiter, a pedido de Júpiter, para informar aos semideuses que Tânatos, o deus da morte, foi sequestrado, e que uma missão deve ser realizada para resgata-lo. Ele também proclama Frank Zhang como seu filho, dando a ele uma lança feita de osso de dragão como presente. Alguns dias depois, Marte visita seu filho novamente na casa da família Zhang, aconselhando-o sobre as situações que irá enfrentar.

A Marca de Atena Editar

Assim como os outros deuses, Ares esta incapacitado de fazer qualquer coisa, já que seus aspectos gregos e romanos estão divididos e brigando entre si.

A Casa de Hades Editar

É revelado que ambos os aspectos grego e romano do deus, Ares e Marte, estão tentando ajudar Frank, cada um a sua própria maneira, provocando terríveis dores de cabeça ao semideus enquanto ele escuta os dois aspectos de seu pai gritando um com o outro. Após Frank provar-se digno e aceitar seu destino como filho do deus da guerra, suas ações permitem com que o deus volte a se tornar um só, pelo menos temporariamente.

O Sangue do Olimpo Editar

Quando os dois acampamentos conseguem fazer as pazes e se unirem contra Gaia, isso cura Ares/Marte e os outros deuses de suas divisões de personalidade, permitindo que eles auxiliem seus filhos semideuses na batalha final contra os gigantes de Gaia. O deus é visto desmembrando gigantes tão facilmente quanto uma criança quebra um brinquedo. Após a batalha, Ares/Marte elogia Frank por suas habilidades de luta.

Personalidade Editar

Como deus da guerra, Ares tem uma profunda afeição ao conflito e a violência, acreditando que cada problema pode ser resolvido com uma boa pancadaria. Ele também é um pai bastante severo, sempre pressionando os seus semideuses, e ate mesmo os punindo quando eles não correspondem as suas expectativas. No entanto, ele ainda se preocupa bastante com seus filhos e filhas, embora não demonstre muito. Apesar de sua força, Ares é bem arrogante, sua arrogância o faz subestimar seus inimigos, tornando fácil ele ser pego desprevenido.

Como Marte, ele é o oposto do seu aspecto grego, desvalorizando a violência desnecessária, acreditando que a proteção da casa e da ordem é mais importante do que o conflito puro e simples. Marte é também mais disciplinado e responsável do que Ares, estando mais interligado a conceitos como honra e sacrifício. Marte demonstra um profundo respeito por todos aqueles que morreram lutando pelo que acreditavam, ou para proteger alguma coisa, como foi o caso de Emily Zhang

Aparência Editar

Ares é descrito como um homem enorme e musculoso, com atitude e sorriso arrogante. Ele geralmente se veste todo de preto, com uma jaqueta de couro preta sobre um colete a prova de balas. Ele sempre carrega uma faca de caça amarrada a cintura. A maior parte do tempo Ares usa óculos escuros para ocultar seus olhos flamejantes, que de acordo com Percy, parecem mini explosões nucleares.

Quando esta se preparando para um combate sério, Ares veste uma armadura de ouro imperial, tão brilhante que podia "queimar a visão de seus inimigos", de acordo com Percy, quando Ares entrava no campo de batalha, a maioria dos inimigos simplesmente saia correndo ao vê-lo.

Poderes Editar

Como deus da guerra, Ares é um especialista em todas as áreas do combate e da guerra. Ele conhece e possui experiência em todos os estilos de luta conhecido pelos antigos gregos, ate os dias atuais. Também é um especialista em armas, afirmando que ele pode reconhecer qualquer arma e saber como manuseá-la simplesmente por olhar para ela. Ares é capaz de manipular toda as formas de conflito, seja ele: físico, mental, psicológico ou espiritual, isso o torna capaz de gerar conflitos simplesmente por manipular eventos ou pessoas, engolfando países inteiros em guerras, gerando destruição e caos por uma extensão enorme. Os lados perdedores de todas as guerras são obrigados a servir a Ares da forma que ele desejar.

Ares também já mostrou a capacidade de manipular o fogo, os mortos, transformar as pessoas em animais e vice-versa, a mente e ate mesmo as próprias armas de seu oponente, sendo capaz de desarma-los com um simples movimento de mão, ou com uma simples maldição tornar armas letais em objetos inofensivos.

Curiosidades Editar

  • Marte, o quarto planeta a partir do sol, foi nomeado pelo aspecto romano de Ares.
  • De acordo com Ares, os EUA é o "melhor lugar pra se viver, depois de Esparta!".
  • Ares tem um medo intenso de jarros, depois de ter sido preso em um pelos gigantes.
  • Ares é o filho que Zeus menos gosta.
  • Ares odeia ser comparado ao personagem Kratos, da série de games "God of War".
  • Ares tem uma enorme filha,Pietra.