FANDOM


Você baba enquanto dorme.

–Annabeth para Percy em O Ladrão de Raios

Annabeth Chase é uma semideusa grega de dezessete anos de idade, filha de Atena e Frederick Chase, e prima do semideus nórdico Magnus Chase. Ela é a principal conselheira do chalé de Atena e arquiteta do Olimpo. Ela está atualmente em um relacionamento com Percy Jackson.

História Editar

Annabeth Chase é filha de Atena com o mortal Frederick Chase. No começo do livro, tem a mesma idade de Percy Jackson, 12 anos. Quando tinha sete anos, Annabeth resolveu fugir de casa, alegando que não se sentia bem-vinda no local, visto que seu pai trabalhava mais do que ficava em casa e sua madrasta não parecer ir com sua cara, deixando-a sozinha em seu quarto, muitas vezes sendo atacada pelas tão típicas aranhas, que odeiam todos os filhos de Atena. Ao fugir, conheceu outros dois semideuses, Luke Castellan e Thalia Grace, tornando-se grande amiga de ambos, enfrentando monstros em busca da sobrevivência junto dos mesmos, chegando a pensar que nutria algum sentimento romântico por Luke. Mais tarde, o sátiro Grover Underwood os encontra e tenta leva-los com segurança para o Acampamento Meio-Sangue, apesar de todos os ataques de monstros que eles enfrentam pelo caminho. Na chegada da fronteira do Acampamento, Thalia sacrificou a sua vida para Luke e Annabeth poderem entrar no Acampamento sem serem atacados por um exército de monstros. Annabeth morou no Acampamento Meio-Sangue por cinco anos (sem incluir o período após a chegada de Percy) já que não tinha outro lugar para ir, visto que se recusava á voltar para casa de seu pai.

Personalidade Editar

Annabeth ama a arquitetura, e gasta seu tempo livre projetando edifícios novos e visitando monumentos nacionais. Sua falha fatal é húbris, também conhecida como orgulho excessivo: ela acha que ela pode fazer qualquer coisa e fazê-lo bem, ainda melhor do que os deuses. Percy ganha a introspecção nesta falha durante o mar dos monstro, quando vê a visão de Annabeth enquanto escuta a canção das sirenes.

Annabeth pode ser muito atenciosa, mas possessiva das pessoas que ela ama. Por exemplo, ela está muito ansiosa de perder Percy para outra garota como Rachel ou Calipso. Assumindo que Percy está morto na Batalha do Labirinto, ela fala à multidão, dizendo: "Ele foi provavelmente o amigo mais corajoso que já tive". No entanto, quando Percy surgiu, e Annabeth descobre que esteve se recuperando na ilha do Calipso, ela o chama de "a pessoa mais irritante que já conheci!"

Annabeth é muito dura e julgante durante as primeiras reuniões, mas depois de ganhar a sua aprovação, ela é muito leal. Ela é muito forte de espírito e igualmente teimosa, além de ser incrivelmente corajosa e ousada. Annabeth mostra muitos sinais de intrepidez, coragem e determinação, tem muito nervo e é também um gênio intelectual, assim como inteligente e espirituosa. Ela também é analítica, estratégica e é muito sábia.

Desde que Percy a deixou por meses, Annabeth tornou-se imprudente quando uma situação o preocupa e ela também desenvolveu um medo de perdê-lo para a morte ou estar separada dele por um longo tempo.

Defeito Fatal Editar

O defeito fatal de Annabeth é o Húbris, ou orgulho mortal ou arrogância. Ela acredita que ela é capaz de fazer qualquer coisa: obter seus pais de volta juntos, construir grandes monumentos, e salvar Luke como mostrado em O Mar dos Monstros. Às vezes até pensa que poderia reconstruir o mundo, ainda melhor do que como os deuses o fizeram. Ela explica isso para Percy em O Mar dos Monstros, enquanto eles tentam escapar das sereias. Quando Percy acha que um mundo dirigido por ele seria terrível, Annabeth diz que tem sorte de não ter o Húbris, porque sabe que é um defeito fatal realmente perigoso.

Uma evidência de como seu Húbris pode ser um obstáculo (na melhor das hipóteses) é vista durante seu confronto com a Esfinge, onde Annabeth foi forçada a responder a várias perguntas aleatórias dela. Apesar de responder tudo corretamente, Annabeth percebe que nenhuma dessas perguntas são enigmas, apenas trívia aleatória. Quando Annabeth exige um verdadeiro desafio de sua inteligência, a Esfinge a ataca.

Em A Marca de Atena, a arrogância de Annabeth a leva a zombar de Aracne depois que a tecelã já havia sido capturada. No entanto, seu insulto a Aracne leva a mesma a se revirar em sua prisão, fazendo com que o chão de sua teia rasgue e destrua as estruturas já frágeis. Isso finalmente faz com que tanto Annabeth quanto Percy caiam no Tártaro, juntamente com Aracne.

Medos Editar

Como todos os semideuses filhos de Atena, Annabeth tem aracnofobia imensa, congelando-se apenas quando ela vê uma aranha ou qualquer coisa que tenha uma semelhança com uma, como ela demonstrou em A Batalha do Labirinto, quando a aranha de metal levando a forja de Hefesto aparece. Este medo é causado pela história ruim de Atena com Aracne, a mãe das aranhas. Desde então, os filhos de Atena têm sido paranóicos com cada aranha que eles vêem, achando que elas os querem - o que na maioria da vezes é verdade. De acordo com Annabeth, as aranhas são excepcionalmente agressivas para as crianças de Atena. Em Os Arquivos do Semideus, dentro da sua mala tem um spray anti-aranha. Em O Ladrão de Raios, Percy diz que ela estava gritando em pânico quando eles estavam no Túnel do Amor de Waterland para obter o escudo de Ares. No mesmo livro, Annabeth declarou que qualquer aranha no raio de uma milha seria capaz de encontrá-la. Em A Marca de Atena, Annabeth usou algemas chinesas para derrotar Aracne, mas isso resultou em enviar ambas pro Tártaro, junto com Percy. Quando Annabeth era jovem, as aranhas atacavam-na à noite e se escondiam novamente quando era de manhã. Sua madrasta nunca acreditava nela, pensando que as teias de aranha eram algum tipo de truque inteligente.

Annabeth também tem medo de ciclopes por causa de um evento em sua infância quando Luke, Thalia, Grover e ela mesma foram presos por um ao tentar chegar ao acampamento. Grover levou-os para uma mansão abandonada e, em seguida, um ciclope separou-os, usando a voz de um ente querido para atrair cada pessoa em uma armadilha. O ciclope usou a voz de Luke para Thalia e a voz de Annabeth para Luke. Annabeth afirma que quando ela encontrou Luke, Thalia e Grover, eles estavam amarrados e pendurados no teto. O ciclope usou uma variedade da voz de seus amigos para tentar atraí-la para fora, usando a voz de seu pai quando ele finalmente a localizou. Ela o esfaqueou no pé no final, e desamarrou Thalia, que a pegou de lá. Ela também diz que ela ainda tem pesadelos sobre a voz do ciclope. Ela acha muito assustador quando um Ciclope imita a voz de outra pessoa, como quando Tyson imita as vozes que ele ouve sobre o Princesa Andrômeda. Embora não tenha tanto medo de ciclopes como tem de aranhas, ainda tem que se esforçar em O Mar dos Monstros para ser capaz de chegar perto de Tyson, mesmo ele a ajudando muito ao longo do livro.

Poderes e Habilidades Editar

Gerais Editar

  • TDAH : Como a maioria dos semideuses, Annabeth possui inatos reflexos e sentidos de batalha sobrenaturais que ela usa para analisar o estilo de luta de seus oponentes.
  • Dislexia : O cérebro de Annabeth é "programado" para ler Grego Antigo, ao invés de línguas modernas.
  • Habilidades de Combate : Como filha de Atena, ela é naturalmente muito habilidosa tanto em combate armado como em combate corpo-a-corpo, devido ao seu treinamento durante sua estadia no Acampamento Meio-Sangue). Ela luta melhor com uma faca dada a ela por Luke quando ela tinha sete anos, com a qual tem demonstrado grande habilidade, suficiente para afastar um lutador hábil como Ethan Nakamura. Ela também é muito incrível no combate corpo-a-corpo sendo capaz de segurar dezenas de arai sem uma arma. Ela era habilidosa o suficiente para até mesmo lutar contra a foice de Cronos, mesmo que apenas por um tempo muito limitado. Ela também é hábil com sua espada e um arco, bem como sua faca.
  • Código Morse : Como mostrado em O Sangue do Olimpo, Annabeth pode tanto compreender e se comunicar com Leo via código Morse.
  • Força Sobre-Humana : Sendo uma semideusa, Annabeth é mais forte do que os mortais comuns, carregando Percy sobre seu ombro com facilidade e distinguir um arai com um duro golpe.
  • Agilidade super-humana: Annabeth mostrou incontáveis ​​vezes a sua incrível agilidade, pois é capaz de saltar sobre objetos altos com facilidade, agarrando-se a uma grade de um helicóptero no ar, e muitos outros feitos incríveis.
  • Durabilidade Super-humana: Sendo uma semideusa, Annabeth é mais durável do que um ser humano normal, caindo de uma grande altura tentando achar a Atena Partenos, mas quebrando um tornozelo.
  • Resistência: Annabeth tem uma resistência incrível visto que ela conseguiu percorrer todo o Tártaro e ainda por cima com um tornozelo quebrado.
  • Liderança: Sendo filha de Atena, Annabeth é uma líder natural.
  • Força de Vontade: Annabeth tem incrível força de vontade, visto como ela conseguiu aguentar o peso do céu em um longo período de tempo e sobreviveu ao Tártaro sem enlouquecer.

Como SemideusaEditar

  • Estratégia e Habilidade de Batalha: Porque sua mãe é a deusa da sabedoria e estratégia de batalha, Annabeth é uma guerreira muito hábil na batalha e uma estrategista adepta.
    • Ela é uma estrategista mestre, como sua mãe, Atena. Ela mostra suas habilidades estratégicas em O Último Olimpiano onde Atena e ela estavam criando planos de batalha e estratégias. Percy reconhece que ela é a melhor estrategista que ele conhece e Annabeth continuamente provou ser capaz de formular estratégias eficazes de pré e meados de batalha.
    • É uma combatente corpo-a-corpo muito capaz e é hábil com uma espada, uma faca, e um arco.
    • Ao contrário da maioria dos semideuses que usam armas de médio alcance, Annabeth é mostrada para lutar melhor com uma faca, em seguida, uma espada, apesar do tamanho menor do anterior.
  • Artesanato: Ela também é hábil com artesanato (como tecelagem, visto em A Marca de Atena). Enquanto tecem pela primeira vez, as mãos de Annabeth movem-se com "velocidade ardente", mesmo quando ela parou de pensar sobre a tarefa e apenas fez isso.
  • Manipulação de Armas: Annabeth tem grande controle sobre qualquer arma, se mostrando perigosa mesmo sem sua faca, como com a espada de ossos no Tártaro.
  • Faca: Annabeth é muito habilidosa com facas, visto que essa foi sua segunda arma, depois de um martelo comum, e que foi utilizada por quase dez anos antes de se perder no tártaro.

ItensEditar

Um boné de beisebol mágico dos Yankees que faça qualquer um tornar-se invisível quando põr na cabeça, dado a ela como um presente de sua mãe em seu décimo segundo aniversário. Em A Marca de Atena, após a luta de Annabeth com Minerva, diz-se que perdeu sua magia. É restaurado a ela por Atena na equipe de funcionários de Serapis para ajudá-la de encontro ao deus híbrido Serapis na batalha da praia de Rockaway.

Uma faca de bronze celestial que usa como uma arma. Esta faca foi dada a Annabeth por Luke Castellan. Mais tarde, foi amaldiçoado quando Luke traiu Annabeth e Percy. Ela é perdida no final de A Marca de Atena. Brevemente ganha outro depois de tocar a varinha de Sadie Kane faz com que a varinha se transforme em um punhal de bronze celestial, mas perde quando ela usa para matar a equipe de Serapis e o próprio Serapis.

Um colar de couro com contas de argila de cada ano no Acampamento Meio-Sangue, esse sendo o com mais contas do Acampamento. Ele também tem o anel de formatura de seu pai sobre ele, assim como um pingente de coral que Percy Jackson tinha dado a ela quando eles começaram a namorar.

Protetor solar FPS  50.000 da Medéia, aroma de coco tropical.

Um saco amarelo impermeável da lona de Hermes.

Um autômato de aranha que a ajudara, Percy, Grover e Tyson a encontrar Hefesto (ela tem muito medo dela por causa de sua aracnofobia, desconhecendo o que aconteceu depois do livro 4).

Um par de asas de Dédalo após a luta na oficina de Dédalo no labirinto. Eles foram danificados e tiveram de ser jogados fora, para impedir mortais de vê-los.

Um laptop com as notas e os projetos de Dédalo, dado a ela por Dédalo no fim da batalha do labirinto após a batalha antes que morreu. Foi perdido no final de A Marca de Atena.

Um vídeo-escudo durante O Último Olimpiano, feito por Charles Beckendorf, um finado filho de Hefesto, projetado por Dédalo. Foi perdido em Os Diários do Semideus.

Uma moeda, conhecida como "A Marca de Atena", com os símbolos de Atena sobre ele e leva o semideus filho de Atena escolhido para a Atena Partenos, uma estátua de 40 pés de altura de Atena que foi roubado pelos romanos.

Uma Espada de osso de drákon que ela usa como arma depois de perder sua faca. Foi dado a ela por Damasén.

Percy Jackson e os Olimpianos Editar

O Ladrão de Raios Editar

É conhecida no livro e é descrita como atlética e bonita, com cabelos loiros cacheados e olhos cinza-tempestade. Foi o período de aproximação entre ela e Percy, durante a missão atrás do Raio.

Alexandra

Alexandra Daddario é Annabeth em Percy Jackon e o Ladrão de Raios (flme)

O Mar de Monstros Editar

Parte em missão com Percy e Tyson, em busca de recuperar Grover e conseguir o Velocino de Ouro, que estão com Polifemo.

A Maldição do Titã Editar

Cai de um penhasco com um manticore no início de um livro, e em toda a história é feita a busca por ela e pela deusa Ártemis. 

A Batalha do Labirinto Editar

Missão de encontrar Dédalo no Labirinto. Primeira missão liderada por ela, onde esta dita as regras e vai à missão com quatro, e não três pessoas. Quando Percy se vê em apuros, Annabeth dá-lhe um beijo de boa sorte. É nesse livro que Annabeth ganha o Laptop de Dedálo.

O Último Olimpiano Editar

Batalha Final contra Cronos e seu exército. Desempenha grande responsabilidade e é ferida por Ethan Nakamura ao tentar proteger Percy de levar uma facada envenenada. Começa a namorar Percy no final do livro.

Editar

Os Heróis do Olimpo Editar

O Herói Perdido Editar

Com Percy desaparecido, Annabeth busca por ele. É ela quem encontra Jason, Leo e Piper. Aparece em segundo plano.

O Filho de Netuno Editar

Aparece em um sonho de Percy, onde diz que eles acham que Tyson é quem está mais perto. É a única lembrança de Percy.

A Marca de Atena Editar

Apresenta papel muito importante, pois recebe de sua mãe a missão encontrar a Atena Partenos. e acaba tendo de lutar com Aracne. No final do livro, cai no Tártaro com Percy.

A Casa de Hades Editar

Ela e Percy estão no Tártaro, lutando por sobrevivência, enquanto tentam encontrar as Portas da Morte, quando encontram Jápeto (Bob), que vai ajudá-los lá e se sacrifica para levá-los ao mundo mortal.

O Sangue do Olimpo Editar

Na batalha final contra Gaia, ela, Percy e Piper vão ate Atenas para confrontar os Gigantes. Lá Annabeth é capturada e seu sangue é usado para despertar Gaia. No final do Livro ela e Percy decidem ir fazer faculdade em Nova Roma.

As Provações de Apolo Editar

O Oráculo Oculto Editar

Percy cita que Annabeth está resolvendo problemas familiares em Boston quando Apolo aparece em sua casa.

Relacionamentos Editar

Interesses AmorososEditar

Luke

Luke, seu amigo e antigo interesse amoroso

Luke Castellan Editar

A relação entre Luke e Annabeth torna-se uma fonte constante de conflito entre ela e Percy. Annabeth começou a gostar de Luke quando ele lhe deu a faca nas ruas. Durante os eventos de O Ladrão de Raios, antes que Percy e Annabeth começassem a desenvolver sentimentos uns pelos outros, Annabeth introduziu Luke a Percy e atuou timidamente em torno dele. Quando Grover, Annabeth e Percy enviaram uma mensagem de Íris ao acampamento, Luke aparece no outro lado do arco-íris e Annabeth imediatamente tenta limpar-se e começa a mexer com seu cabelo. Depois de Luke trair o acampamento e quase mata Percy, ela fica muito magoada.

Annabeth e Luke se encontram novamente depois de muito tempo em O Mar de Monstros em seu cruzeiro. Ele lhe oferece um lugar no exército de Titã e diz que se Thalia estivesse viva, ela teria se juntado a seu lado também. Quando Annabeth se recusa, ela escapa e leva Percy para um esconderijo secreto, revelando como ela conheceu Luke e a promessa de que ele e Thalia seriam sua nova família.

Durante os eventos dos próximos livros, Annabeth começa a mostrar sentimentos por Percy, mas cada vez que Percy traz o fato de que eles têm que parar Luke, Annabeth sempre o defende. Mesmo durante os eventos de A Maldição do Titã, quando Percy acreditava que Luke estava morto, Annabeth tinha a sensação de que não estava. Em A Batalha do Labirinto, Percy acredita que Luke se tornou completamente perdido para eles depois de forçar Percy a lutar contra outro semideus e quase matar Annabeth e Rachel Elizabeth Dare. Quando ele faz comentários desprevenidos depois que eles escapam sobre o quão mau Luke se tornou, isso muito incomoda Annabeth e ela começa a gritar com Percy por ser tão frio.

Durante a Batalha de Manhattan, Luke pergunta a Annabeth se ela já o amou enquanto tomava a mão dela. Percy olha para ela, "engolindo o fato de que ela ainda estava lá" e Annabeth diz a Luke "Você era como um irmão para mim, Luke, mas eu não te amo." Luke apenas balança a cabeça, tendo esperado isso, e morre momentos depois.

Em O Herói Perdido, Jason diz depois que Annabeth lhe conta sobre as fotos na parede ao lado da cama de Thalia, na cabine de Zeus, que talvez Percy não fosse o único garoto que Annabeth gostasse.

Percy

Percy, seu namorado.

Percy Jackson Editar

A relação crescente entre Percy Jackson e Annabeth Chase desempenha um papel importante na série Percy Jackson e Os Olimpianos, bem como a relação entre Annabeth, Percy e Luke Castellan. Luke é o herói de Annabeth e um de seus primeiros amigos semideuses. Annabeth gosta de Percy, que ela insinua, mas ela ainda tem persistentes sentimentos de parentesco com Luke. No final de O Último Olimpiano, Luke mostra alguns sentimentos por ela, como quando ele pergunta a Annabeth se ela o amava. Ela lhe disse que ele era "como um irmão para ela", mas ela não o amava; Fato que o fez assentir como se esperasse essa resposta. Esses sentimentos estão presentes, apesar do fato de que Luke e Percy são arqui-inimigos e ele tentou matar Percy várias vezes.

Em O Mar de Monstros, surge que um dos desejos de sua vida é salvar Luke. No começo de O Ladrão de Raios, Annabeth é não gosta de Percy quando ela descobre que Percy é o herói da profecia. Ela acha que ele é fraco e incapaz de completar sua missão e ela é influenciada pela rivalidade entre sua mãe, Atena, e pai de Percy, Poseidon. No final de O Mar dos Monstros, Annabeth beija Percy na bochecha depois que eles ganham a corrida de carruagem.

Em A Maldição do Titã, há sugestões de algum romance entre Annabeth e Percy, embora isso seja complicado por sua crença em Luke e pelo fato de que sua mãe, Atena, desaprova seu "relacionamento" com Percy e diz a este cara a cara após a votação para tê-lo destruído. Quando perguntado se eles permitiriam que Percy vivesse, Atena era um dos deuses que não levantaram as mãos (a maioria governou, mas é desconhecido se ela teria votado para tê-lo destruído como Zeus nunca perguntou) e tinha dito ao outros deuses que mantê-lo vivo era perigoso, algo que causou Annabeth para se agravar com sua mãe.

Em A Batalha do Labirinto, Annabeth finalmente expressa seus sentimentos por Percy beijando-lhe e lhe desejando boa sorte antes que ela desapareça usando seu boné de Yankee mágico. Quando Percy retorna, ela é extremamente ciumenta, porque ela suspeita que ele esteve com Calipso, que é amaldiçoada para se apaixonar por qualquer herói que vier em sua ilha fantasma, Ogígia.

Em Os Arquivos do Semideus, Annabeth convidou Percy para os fogos de artifício no quatro de julho que é "o maior evento romântico do verão." Durante sua entrevista, Annabeth afirma que Percy é corajoso, tem um senso de humor e é bonito ("mas não se atreva a dizer-lhe que eu disse isso"). Ela também diz que ele é ignorante de como as pessoas se sentem, mesmo quando é totalmente óbvio, embora ela tente (e falhe) para esconder o que ela realmente está falando.

Em O Último Olimpiano, Annabeth está com raiva de Percy por sair com Rachel. Ela o chama de covarde e diz para ele ir nas férias com Rachel. Mais tarde, Annabeth afirmaque Percy parece "bonito quando ele está preocupado", quando ele a verifica depois que ela recebe uma facada direcionada para ele. Quando ele pergunta a ela por que ela fez isso, mesmo que ele seja invencível, ela admite que não sabia por que ela fez isso, apenas dizendo que tinha a sensação de que ele estava em perigo. Percy confia nela para lhe dizer onde está seu calcanhar de Aquiles, seu único ponto fraco. Foi também Annabeth que o amarrou ao mundo mortal.

Depois da derrota de Cronos e da salvação da alma de Luke, a relação romântica entre Percy e Annabeth é solidificada. Annabeth confia a Luke enquanto morre que ela sempre o viu como um irmão, mas nunca o amou. Quando Percy foi oferecido à imortalidade pelos olimpianos (na verdade pelo próprio Zeus e votado pelo resto dos deuses), Percy viu que Annabeth estava muito pálida, e ele suspeitava que ela estava tendo um pânico semelhante ao que ele tinha quando ele pensou que ela ia se juntar as Caçadoras de Ártemis. Mais tarde, ela e Percy compartilham seu terceiro beijo depois que ele tenta dizer a ela como ele se sente sobre ela e diz-lhe que ela nunca vai facilitar as coisas para ele. Ele a descreve como se "tivesse a sensação de que seu cérebro estava derretendo através de seu corpo". Mas um ataque de campistas liderado por Clarisse La Rue se intrometer nisso e jogá-los no lago do acampamento. Então há um quarto beijo debaixo de água em uma bolha de ar feita por Percy sob a superfície do lago que diz que era "o melhor beijo subaquático de todos os tempos" porque "Quando você é o filho de Poseidon, você não tem que pressa." Eles estão juntos no final da série Percy Jackson e os Olimpianos. É sugerido que eles poderiam se casar um dia no futuro como Annabeth disse que queria "construir algo permanente", e Percy afirma que talvez eles estavam "tendo um bom começo juntos."


AmigosEditar

GroverEditar

Grover Underwood é um dos amigos mais próximos de Annabeth, ajudando-a a chegar ao Acampamento Meio-Sangue quando ela era apenas uma criança. Eles permaneceram amigos em toda a sua relação, e lutaram juntos muitas vezes. Grover costumava mostrar sua preocupação por ela também. No final de O Último Olimpiano quando Percy está lutando contra Luke, é mostrado que Grover está segurando Annabeth para protegê-la.

ThaliaEditar

Annabeth é a melhor amiga de Thalia, conhecendo-a quando tinha sete anos e fugiu de casa. Depois de Thalia sacrificar-se, para salvá-la, Luke e Grover, seu respeito cresceu. O pai de Thalia, Zeus, transformou-a em um pinheiro para salvá-la da morte depois que ela se sacrificou. Thalia retornou com os poderes mágicos do Velocino de Ouro e Annabeth restabeleceu sua amizade, por exemplo, frequentando a mesma escola juntas em A Maldição do Titã.

RachelEditar

Annabeth estava com ciúmes de Rachel, em parte porque Percy ficava com ela sempre que precisava de uma fuga do acampamento, mas também por causa dos sentimentos que ambas as garotas tinham por Percy. Quando as duas se encontraram, Annabeth tratou Rachel com hostilidade, não querendo admitir que ela precisava de ajuda em sua busca, especialmente de uma menina mortal. As duas eventualmente começam a se conectar por causa de seus problemas mútuos com seus pais. Embora ainda não gostasse de Rachel principalmente por seu relacionamento com Percy, Annabeth ainda se esforçou para salvar Rachel de um helicóptero caindo.

Depois de um tempo Annabeth começa a gostar de Rachel um pouco mais, uma vez que ela percebe que Percy e Rachel são apenas amigos, mesmo dando os dois algum tempo sozinhos para dizer adeus depois de sair do Labirinto. Depois de Rachel se tornar o novo Oráculo de Delfos, Annabeth e Rachel se tornam muito mais amigas, devido ao Oráculo ser proibido de namorar qualquer um. Eventualmente, as duas se tornam muito boas amigas, como mostrado em O Herói Perdio.

PiperEditar

Annabeth e Piper McLean parecem se dar muito bem, apesar das diferenças de seus pais. Piper afirma que Annabeth daria uma amiga legal em tempos melhores. Antes de ser reivindicada, Piper esperava que sua mãe fosse Atena porque Annabeth é uma boa amiga e seria legal ter ela como uma irmã, algo que Annabeth retribui, como disse a Rachel Elizabeth Dare. Sua amizade se aprofunda em A Marca de Atena com Piper dizendo que ela "nunca tinha tido uma melhor amiga" ao se referir a Annabeth. Eles até têm sua própria piada interna, onde as duas roubam o café da manhã da outra. E quando Annabeth retorna do Tártaro em A Casa de Hades, Piper é a primeira a abraçá-la, em lágrimas.

Em O Sangue do Olimpo, Piper e Annabeth, conseguem derrubar o Gigante Mimas juntas. Depois disso, Annabeth procurou Piper para lhe pedir conselhos às vezes, uma vez que sua experiência com Mimas tinha ensinado-lhes como resolver problemas juntas de dois lados diferentes, com Annabeth vendo a coisa lógica, o movimento tático, enquanto Piper tem reações instintivas, guiadas pelas emoções. Como resultado, ambas resolveram o problema duas vezes mais rápido, em meio a confusão. Piper e Annabeth, juntamente com Reyna e Hazel tornam-se inseparáveis, como eles ajudam os acampamentos a se dar bem após a derrota de Gaia.

JasonEditar

Jason Grace e Annabeth têm um relacionamento um pouco difícil. Quando se encontram pela primeira vez no Grand Canyon, Annabeth tratou-o com hostilidade porque ela estava esperando que seu namorado estivesse lá. Depois de se acalmar, ela trata Jason como mais um problema à espera de ser resolvido, como ele não tem memória de seu passado. Antes de partir para procurar Percy novamente, ela conta a Jason um pouco sobre Thalia, a outra criança de Zeus. Depois de lembrar que Thalia é sua irmã, Jason confia que eles estão relacionados, algo que ele não tem certeza se Annabeth acredita completamente. Mais tarde, Jason e Annabeth ambos descobrem que Percy está no Acampamento Júpiter e poderia estar em perigo, então Jason permite que ela venha com eles no Argo II.

No momento em que o Argo II navegou para o Acampamento Júpiter, Annabeth ainda está um pouco desconfiada de Jason, sentindo que a viagem para o acampamento romano poderia ser algum tipo de armadilha. Ela também sente que ele é muito perfeito, como ele sempre age nobremente, faz a coisa honrosa, e até parece muito perfeito. Parte de sua aversão a ele também vem do constante lembrete de quanto ela sente falta de Percy. Mas como A Marca de Atena foi mais longe, Piper não podia deixar de notar que Jason e Annabeth são muito semelhantes. Quando Annabeth cai no Tártaro, Jason lamenta não ter voltado mais cedo para ajudá-la.

LeoEditar

Annabeth e Leo Valdez passaram muito tempo juntos trabalhando no Argo II, e ficaram mais próximos. Ambos conhecem sobre engenharia e máquinas. Annabeth é a única pessoa, além de Leo, que pode operar a sala de máquinas, além de entenderem Código Morse. Annabeth teme frequentemente as habilidades de Leo com construções. Annabeth também é a pessoa que fez Leo mudar de idéia sobre as loiras, e na verdade realmente assusta Leo até certo ponto. Leo culpou-se pela queda de Annabeth no Tártaro, e mostrou o quanto ele se importava com ela.

FrankEditar

Embora não tenha havido muitas interações entre Annabeth e Frank, é mostrado que Annabeth o considera doce. Quando Leo provocou-o sobre as algemas chinesas, ele recorreu à Annabeth para lhe ajudar na tentativa de descobrir como vencê-las. Annabeth mais tarde usou seu conselho para ajudá-la a derrotar Aracne.

ReynaEditar

No início, Reyna ressentiu-se de Percy e Annabeth por soltarem os piratas que destruíram sua casa, e deu em cima de Percy, só para ser rejeitada por Annabeth. No entanto, as duas compartilham muitas semelhanças e, eventualmente, deixaram de lado suas diferenças e se tornaram amigas.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.